Conheça 20 benefícios da maconha

maio 02, 2017

Muitas pessoas da área da saúde se mantiveram céticas por anos quanto aos benefícios atrelados ao uso da cannabis, não pela fama de ‘porta para outras drogas’, mas por não terem comprovações científicas das vantagens do consumo, e o mais importante, noção das possíveis reações adversas decorrentes do uso para cada paciente. 

Uma dessas pessoas é o médico correspondente da CNN, Sanjay Gupta, que hoje afirma que mudou veementemente sua posição quanto a maconha medicinal.

Apesar do uso recreativo da maconha ainda ser controverso, muita gente concorda com a nova posição de Gupta e acredita que a maconha deveria ser legal para uso medicinal.

Shantay Gupta à esquerda durante pesquisa

Apesar dos benefícios de fumar serem frequentemente relatados pelos defensores da legalização da maconha, a nova legalização permitirá aos pesquisadores estudarem os empregos medicinais da cannabis e entender quais são os seus impactos no corpo humano.

Há pelo menos dois princípios ativos na maconha que os investigadores acreditam ter aplicação medicinal. Eles são os canabidióis (CBD) - que parecem não causam efeito psicoativo no cérebro - e os tetrahidrocanabinóis (THC) - que têm propriedades que aliviam a dor.

Aqui tens 20 benefícios comprovados da maconha:



1. TEPT

TEPT (Transtorno de Estresse Pós-Traumático) é um transtornos psicológico que ocorrem após uma situação ou um evento de stress. Pesquisas em Israel e nos Estados Unidos demonstram que a cannabis pode ajudar a aliviar os sintomas da doença.
(Fonte: Sanjay Gupta: Why I changed my mind on wee)




2. Ansiedade

Pesquisadores da Vanderbilt University, localizada no estado do Tenessee, descobriram receptores de canabinóides numa parte emocional do cérebro, o que monitoriza a ansiedade e a reação de lutar ou fugir. Os autores dizem que esta foi a primeira vez que receptores de canabinóides foram descobertos na amígdala (uma região do cérebro) numa cobaia (um rato).
(Fonte:  Medical Daily)




3. Câncer

Os CBD's impedem que o câncer se propague. "Os CBD's são o primeiro agente exógeno não-tóxico que pode diminuir significativamente a manifestação de Id-1 nas células de câncer de mama, conduzindo assim à diminuição da agressividade do tumor."
(Fonte: National Center for Biotechnology Information)





4. Esclerose Múltipla

Um estudo, publicado em Maio de 2014, provou que após alguns dias fumado maconha trouxe muito alívio a 30 pacientes de esclerose múltipla.
(Fonte: Reuters)




5. Espasmos Musculares

Até o momento há medicamentos feitos à base de cannabis à venda no Canada e no Reino Unido conhecidos por Sativex. É um extrato natural da planta, que é pulverizado por baixo da língua. Esses medicamentos são produzidos pela GW Pharmaceuticals, foram submetidos a testes científicos e tiveram aprovação governamental para serem usados. São indicados para tratar sintomas de Esclerose Múltipla, tais como espasticidade muscular e dor neuropática.
(Fonte: NCBI)




6. Quimioterapia

"Certas drogas canabinóides foram aprovadas pela US Food and Drug Administration (FDA) para aliviar náuseas e vómitos, e para aumentar o apetite de pessoas com câncer e AIDS."
(Fonte: Cancer.org)




7. Álcool

A maconha pode ajudar as pessoas a deixar de beber.
(Fonte: Harm Reduction Journal)





8. Doença de Alzheimer

O THC é eficiente, no que toca a bloquear amontoados de proteína, que podem inibir a memória e a cognição de pacientes de Alzheimer (estudo).
(Fonte: ACS Publications)




9. Síndrome de Dravet

Charlotte Figi sofreu, dia e noite, durante 5 anos, de Síndrome de Dravet, uma doença que tem sintomas como horas de febre/convulsão e incapacidade de andar, falar, beber ou comer. Ela chegava a ter 1.200 convulsões por mês. Agora, aos seis anos, ela consegue ter uma vida sem efeitos colaterais, depois de começar a usar uma tipo específico de maconha desenvolvido para o tratamento da sua doença (Charlotte's Web é o nome da planta).
Hoje o tratamento que ganhou o seu nome ajuda pelo menos 200 crianças com epilepsia.
(Fonte: Charlotte Figi)

Antes e depois do tratamento de Charlotte

10. Glaucoma

Estudos, do início dos anos 70, demonstraram que a maconha, quando fumada, diminui a pressão intraocular das pessoas com pressão normal e das que têm glaucoma.
(Fonte: National Eye Institute - NEI)





11. Saúde dos Pulmões

De acordo com um estudo de Janeiro de 2012, publicado no Journal of the American Medical Association (Jornal da Associação Americana de Medicina), os utilizadores de maconha brandos e moderados demonstraram uma capacidade pulmonar maior do que a dos não-fumadores, em dois testes.
(Fonte: TIME)





12. Hepatite C

A cannabis melhora os resultados virológicos de pacientes com hepatite C (estudo).
(Fonte: European Gastroenterology & Hepatology)





13. Doenças Intestinais

Químicos encontrados na cannabis podem representar um tratamento eficaz para as doenças inflamatórias intestinais Colite Ulcerosa ou Ulcerativa, dizem os cientistas.
(Fonte: Science Daily)




14. Metabolismo

Um estudo do The American Journal of Medicine (Jornal Americano de Medicina) descobriu que o uso da maconha estava associado a níveis mais baixos de insulina em jejum e uma circunferência de cintura menor.
(Fonte: The American Journal of Medicine)




15. Artrite

Steve é ​​um tipo de horticultor. Ele cria orquídeas, bordos japoneses e outras plantas em sua casa do sul em Rhode Island. As plantas tendem a aliviar a dor da artrite reumatóide (RA), diz ele. Mas o jardim oferece mais do que o estilo Zen; Ele cultiva uma planta - maconha - especificamente para aliviar a dor e o desconforto da RA. 

"Se a minha dor está em um 10, ele vai descer para um 6 ou 6,5", diz ele. "Eu sou um velho que levanta peso. Depois de fumar, sou capaz de trabalhar confortavelmente com meus ombros e braços e manter minhas articulações saudáveis. Isso me dá vontade e disposição até de passar por um treino".

Steve, que usa marijuana há 30 anos (muito antes dela ser medicinalmente legal nos E.U.A), fuma um frasco e meio todos os dias, e mais à noite. Ele diz que lhe ajuda a dormir, alivia a dor e que não sentiu nenhum efeito colateral, com o passar dos anos, mas admite, "Te deixa muito preguiçoso".
(Fonte: Rheumatology: The use of a cannabis based medicine Sativex)
(Fonte: Health)





16. Doença de Crohn

Numa experiência recente, a maconha provou induzir "remissão completa" em pacientes da doença de Crohn, que também é conhecida como uma doença inflamatória intestinal (como já mencionado).
(Fonte: Huffingtonpost)




17. AVC

Compostos químicos encontrados na maconha, mais especificamente o CBD, pode ajudar a encolher a área do cérebro afetada pelo AVC .
(Fonte: NCBI)




18. Concussões/Trauma 

O Dr. Lester Grinspoon, um renomado professor de Harvard, tem uma sugestão para a NFL (National Football League ou Liga Nacional de Futebol): começar a financiar pesquisas sobre a maconha, como forma de tratar concussões (traumas) causados pelo impacto nos jogos.

O Dr. Grinspoon foi um psiquiatra sénior no Massachusetts Mental Health Center, em Boston, durante 40 anos. Ele prestou declarações antes do Congresso e como testemunha especialista em vários procedimentos legais, incluindo as audiências de deportação de John Lennon.

"Já muitos doutores e pesquisadores acreditam que a maconha possui propriedades neuroprotetoras incrivelmente poderosas, é uma informação baseada em dados laboratoriais e clínicos," diz Grinspoon.
(Fonte: CBS)




19. Pesadelos

Um estudo de 2009 indicou os potenciais benefícios da nabilona, um canabinóide sintético, em pacientes de transtorno pós-traumático com fraco controle dos pesadelos.
(Fonte: PubMed)




20. Mal de Parkinson

Pesquisadores de Israel relatam que a cannabis parece reduzir os tremores e a dor, e aumentar o sono dos pacientes de Parkinson.
(Fonte: MedPageToday)




Você sabe se fumar mais maconha te deixa mais chapado ou chapado por mais tempo? Entenda melhor.

Tem alguma história de como a maconha te ajudou? Se sim, gostaríamos muito de saber. Por favor, deixe um comentário na secção de comentários abaixo.


  • Compartilhe com os amigos:

Talvez você também queira ver

6 comentários

  1. Então antes de fumar maconha eu bebia saia muito e ate usava cocaína oque me deixava irada mo loka e agressiva depois q passei a fumar minha vida melhorou 100% sem dúvida alguma ate na gestação ela faz bem tira todo o mau estar enjoo e azia eu sou grata a essa planta #LegalizeMarijuana

    ResponderEliminar
  2. tem referencial teórico sua informações?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora tem, sim. Nossa matéria foi revisada e editada. Obrigada por lembrar. :)

      Eliminar
  3. Eu acredito que os maconheiros são bem mais feliz que os bêbados

    ResponderEliminar
  4. Também deixei de usar cocaína e beber diariamente fumando em media de duas ou três vezes ao dia.. o que não tem comparação... De danos a saúde e gastos..

    ResponderEliminar
  5. Porra que susto da porra que eu tomei com essa imagem do pesadelo eu n vou dormir hj

    ResponderEliminar