Criador de abelhas produz mel de maconha

maio 03, 2017

Ele é conhecido como Nicolas ‘Treinador de Abelhas’ e afirma não só ter treinado suas abelhas, mas também ter conseguido produzir mel de plantas de maconha. Mas espere... quem é esse cara e isso é mesmo possível? O apicultor de 39 anos de idade, com residência na França, enorme defensor da maconha, diz que é totalmente possível e ele pode provar isso. 

Por anos Nicolas tem quebrado a cabeça com a ideia intrigante de combinar sua paixão por maconha e abelhas, e ele provavelmente fez um sério avanço.

Ele treinou suas abelhas para captarem a resina produzida pela flor da cannabis, da qual elas fazem o mel.

Nicolas Treinador de Abelhas
Essa não foi a primeira vez que ele tentou treinar suas fieis abelhas. Nicolas explica “eu venho treinando abelhas para fazerem inúmeras coisas, como coletar açúcar de frutas, em vez de flores. A ideia surgiu para conseguir que as abelhas obtivessem essa resina.

Muitos de nós poderíamos rapidamente desistir de tentar treinar abelhas, mas Nicolas e outro profissional apicultor dizem que é completamente possível fazê-lo.




Nicolas é claramente um gênio criativo, mas ele teve que passar por dificuldades. Como uma criança hiperativa se meteu em muita confusão na escola, o que causou a sua expulsão. Ele diz que a cannabis desde então o ajudou a lidar com sua condição, daí o seu amor pela maconha. 

Nicolas percebeu que, combinando maconha e mel, ele poderia potencialmente criar um produto que unisse os benefícios de saúde do mel e da maconha.

Abelhas retirando pólen de plantas de maconha

Mas nem todos concordaram com seu ponto de vista. Muitos disseram que a maconha poderia ser muito prejudicial às abelhas. Nicolas estava determinado a provar que estes opositores estavam errados.

Levou dois anos para comprovar sua teoria e provar que a maconha não mostrou quaisquer impactos adversos sobre as abelhas. Nicolas explica: "As abelhas que produzem o cannamel não são afetadas por canabinoides porque não têm um sistema endocanabinoide."




As primeiras remessas do mel de maconha foram produzidas em 2014, após observar que “as abelhas utilizam a resina como própolis e também para criar mel com os mesmo efeitos da cannabis”, e ainda acrescenta que o gosto do subproduto “lembra flores frescas” e varia conforme a colheita.

Cannamel, o mais novo subproduto da maconha

Se esse plano engenhoso ao pleno desenvolvimento e execução, ele poderia abrir as portas para a primeira cannabis comestível totalmente natural do mundo. Além disso, os entusiastas da erva terão prazer em ouvir de Nicolas que suas abelhas polinizam quase qualquer tipo de maconha, o que significa que poderão produzir inúmeros diferentes tipos de cannamel.


  • Compartilhe com os amigos:

Talvez você também queira ver

0 comentários