Maconha é liberada para uso medicinal e científico no México

maio 06, 2017

Na última sexta feira, 28, a Câmara dos Deputados no México aprovou o uso medicinal e científico da maconha.


Por 301 votos a favor, 88 contra e duas abstenções, os parlamentares liberaram as mudanças propostas pelo senado na Lei Geral de Saúde e no Código Penal Federal, o que permitiu a aprovação, segundo a agência de notícias Efe.




Isso anula a punição para quem usar a maconha medicinal ou cientificamente, assim como os subprodutos da planta, que sai agora da categoria de produto proibido e poderá ser plantada, cultivada, colhida, preparada, comercializada e empregada “com fins médicos e científicos”.


A Secretaria de Saúde desenvolverá políticas públicas para regular o uso e a pesquisa.
O acesso à planta será feito a partir de farmácias habilitadas e serão vendidas apenas com receita médica. A Suprema Corte do país já havia decidido em favor da liberação da planta em uma decisão de 2015.


Na ocasião, a corte liberou o uso recreativo da maconha para apenas quatro ativistas, que se posicionavam contra a violência associada à guerra às drogas.

O júri julgou que a lei atual "afeta intensamente o direito de livre desenvolvimento da personalidade" em relação ao seu consumo.

Agora o México se soma a outros países da América Latina que possuem medidas que regulam o uso da maconha, como Argentina, Uruguai, Chile e Colômbia.


  • Compartilhe com os amigos:

Talvez você também queira ver

0 comentários