4 reações adversas que a maconha pode causar

maio 12, 2018


Apesar do nosso site ser sobre maconha, não somos hipócritas e fingimos que a maconha não é uma droga, como tantas outras que já utilizamos no nosso dia a dia. Sabemos que ela deve ser usada com sabedoria de acordo com a condição física e mental de cada um. Isso porque, em algumas pessoas, ela pode causar efeitos diferentes da maioria ou agravar problemas já existentes. Pensando nessa questão com toda a honestidade e zero sensacionalismo o Plantação 420 listou 4 reações adversas que a maconha pode causar.

  1. Hipotensão


    Em algumas situações a hipotensão, que é a famosa pressão baixa, pode acontecer. Os possíveis sintomas são tontura, palidez, fraqueza, enjoo e perda de consciência, que podem resultar num desmaio desmaio momentâneo.

    Os sintomas ocorrem devido a queda brusca da pressão arterial, por isso, é importante dosar e respeitar seu limite. Tremores, vômito e convulsão podem ocorrer, mas apenas em casos extremos.

    Se acontecer, deite ou sente confortavelmente, feche os olhos e espere. O "teto preto" que a maconha causa passa rápido e não oferece riscos ou efeitos a longo prazo.

  2. Aumento da frequência cardíaca


    É normal para usuários novos sentirem uma leve taquicardia, o que não tem grandes risco se você não é propenso a doenças cardíacas. Se fizer parte deste grupo, é importante evitar ou consumir com moderação.

  3. Dependência

    A dependência significa que você depender de alguma droga para ficar bem, porém depende não significa ser viciado. Uma pessoa pode depender de remédios controlados sob prescrição médica para se sentir bem, mas não necessariamente ser viciada neles.


    A diferença entre a pessoa que é viciada é que ela começa a pensar na droga o tempo inteiro e tornar isso sua grande prioridade na vida. Mas nesse quesito a maconha não é diferente de outras drogas, como o café e o crack, por exemplo.

    A diferença é que na abstinência de maconha o usuário experimenta sintomas mais emocionais e comportamentais do que físicos. Esse sintomas são, ansiedade e irritabilidade, porque a maconha aumenta sua paciência e empatia com todos ao redor.



    Redução de apetite e possível perda de peso, pois a maconha é quem aguçava todos os sentidos e dava mais fome. E insônia, porque o sono do usuário é facilmente induzido pela maconha, então, o cérebro tem que se acostumar a não ter mais esse estímulo na hora do sono.


    Porém, nenhum desses sintomas duram mais que alguns dias, mesmo para usuários frequentes da planta. Além de todo resíduo ser eliminado por completo do organismo, no caso desses usuários, em até 67 dias. Quem fuma vez em quando, em questão de uma semana ou até mesmo poucos dias.

    Fonte: Quanto tempo a maconha fica no seu organismo?


  4. Transtornos mentais



    O consumo frequente de maconha pode agravar crises de ansiedade, depressão e psicose em pessoas mais pré dispostas a terem essas doenças. 

    O que ainda não se sabe ao certo é se a maconha é o que causa esses distúrbios, ou seja, se pessoas pré dispostas a terem essas doenças, mas que nunca tiveram sintomas, usam maconha e passam a apresentar, ou se apenas usam a droga para aliviar os sintomas que já vem apresentando e acabam intensificando os quadro.

  • Compartilhe com os amigos:

Talvez você também queira ver

0 comentários