5 coisas absurdas que todo maconheiro já ouviu na vida

maio 25, 2018


Os mitos sobre a maconha começam a se dissipar lentamente, mas alguns enraizaram com tanta força, que muitos maconheiros ainda tem que ouvir as atrocidades listadas pelo Plantação 420 a seguir.

1. Não tem mais neurônio


Esse mito foi alimentado por uma pesquisa muito famosa que foi realizada com macacos no EUA. Porém, descobriu-se que os pesquisadores asfixiaram os macacos com fumaça para justificar a morte cerebral, ou perda de neurônios.

Essa e outras mentiras só se perpetuaram por tanto tempo porque não era possível analisar os efeitos da fumaça no ser humano a longo prazo, mas hoje, basta olhar o Snoop Dogg para saber que isso é mentira.

2. Certeza que é vagabundo


Essa, além do Snoop Dogg, outras dezenas de famosos vão desmentir também. Isso sem contar os milhares de trabalhadores normais, como você e eu, que trabalham chapados todos os dias.

A maconha, diferente do álcool, nunca impediu ninguém de ir trabalhar por causa da ressaca no dia seguinte. Essa sozinha já é a maior prova de que maconheiro não é vagabundo.

3. Começa na maconha e termina na...


Os fatores que levam uma pessoa a se tornar viciada em açúcar ou álcool, são muitos e complexo. Até mesmo traumas que a mãe absorva e passe ao feto, automaticamente, o tornam pré dispostos a serem futuros viciados.

Além disso, uma pessoa pode usar uma substância de uso controlado sem se tornar propensa a consumir outras mais pesadas.

Sendo assim, é quase impossível que alguém experimente outras drogas apenas porque começou com a maconha, já que a mesma coisa aconteceria se a pessoa consumisse açúcar, por exemplo.

4. Maconheiro é tudo lesado


Dessa vez quem vai discordar são meus amigos Usain Bolt e Michael Phelps. Ambos foram eleitos os mais rápidos do mundo em suas respectivas práticas esportivas mesmo já tendo consumido maconha (Phelps até recentemente).

Claro que o efeito da maconha pode te deixar mais lento no momento em que você consome, mas, mesmo que você fume todo santo dia e fique lento todos os dias, quando não estiver mais chapado, o efeito terá sumido.

5. Maconheiro financia o tráfico


A maconha, assim como tantas outras drogas que existem, são consumidas desde que o mundo é mundo. Todas as civilizações que habitaram o planeta tiveram algum contato com drogas. 

Além disso, o papel do governo é proteger as liberdades civis, promovendo segurança, paz, liberdade e justiça, sem esquecer que, em uma democracia (única forma de governo que respeita a liberdade e dignidade humana) não se deve impor mais limitações ao direito de cada um de definir o que faz com a própria vida (exceto se estritamente necessário para saúde e integridade de todos e de cada um).

Sabendo disso, entendemos que o único do papel do governo ao ter conhecimento do uso de drogas pela população é de cuidar da qualidade e produção, para que esta mantenha um nível aceitável de qualidade e não caia na mão de traficantes, fazer pesquisar para entender o impacto delas na saúde da pessoa e, claro, regularizar o uso com os critérios necessários baseados nos riscos apresentados pelas pesquisas.

"Quem financia o tráfico é quem tem retorno financeiro com ele (sargentos, coronéis, senadores)", Gregório Duvivier .
Você ainda acha que usuário de maconha, assim como o homem da caverna comia seu cogumelo, é quem financia o tráfico? Se o governo sabe que a população vai dar um jeito de usar e que proibição aumenta a demanda pelo comércio ilegal, qual o sentido de continuar proibindo uma droga que nem overdose pode dar e liberar o álcool que mata 3,3 mi de pessoas por ano?


  • Compartilhe com os amigos:

Talvez você também queira ver

0 comentários